Estamos acostumados a passar o tempo em frente a TV assistindo algum jogo, dos mais variados esportes. Época de olimpíadas como a deste ano então, nem se fala. Existem também as olimpíadas de inverno que nos cativa com tantos esportes diferentes da nossa realidade tropical. Porém, nos últimos anos, uma nova modalidade de esportes tem entrado no quotidiano do brasileiro, principalmente para as crianças, jovens e adolescentes.

         Já ouviu falar sobre e-sports? Caso façamos a tradução, falamos aqui sobre os esportes eletrônicos ou online. São campeonatos nacionais e mundiais que movem toda a comunidade de jogos. De espectadores à players (jogadores), reunindo tantas pessoas como uma final de copa de futebol e pagando tão bem aos jogadores quanto os grandes times de esportes tradicionais.

         Os e-sports nasceram na parte oriental do planeta, tendo como principais nomes países como: Japão e Coréia do Sul, sendo considerado um esporte oficial desde os anos 2000 na Coréia. Com o sucesso de alguns jogos no ocidente, como nos casos do Counter Strike, League of Legends, Dota 2 e outros, os campeonatos expandiram-se para outros países e, atualmente, temos até mesmos campeonatos mundiais que ocorrem em estádios e movimentam milhões em patrocínio.

         Jogadores profissionais de e-sports por exemplo, são reconhecidos mundialmente pela comunidade de jogos e acabam por serem patrocinados por  grandes marcas de hardwares e produtos gamers, além de alguns criarem suas próprias marcas.

         Inclusive no Brasil contamos com times de e-sports, sendo alguns dos mais famosos: INtz, Flamengo e-sports, teamone, MIBR, KAbum! E-sports, dentre outros. Ainda, os principais campeonatos nacionais são dos seguintes jogos: Counter-strike, Street Fighter, League of Legends, Fifa, etc. Diversos estilos, portanto, de jogos de tiro, à luta, futebol e fantasia.

         Estima-se que o mercado de e-sportes e streaming destes jogos devem crescer cerca de 70% até 2025, arrecadando, aproximadamente, valores de 3,5 bilhões de dólares. A pesquisa realizada “eSports & Games Streaming: Emerging Opportunities & Market Forecasts 2021-2025” compreende ainda que com o pagamento de serviços de streaming, ingressos para os jogos ao vivo, publicidade e direitos de transmissão, os valores estimados podem inclusive ser superados. Ainda, 50% do público que acompanha e assiste os jogos de e-sports são os asiáticos, porém, com a crescente desta modalidade, o público até 2025 deve chegar a 1 bilhão de pessoas em todo o mundo.

         O maior campeonato do mundo de e-sports é conhecido como CBlol, do jogo League of Legends, no qual, em uma edição contou com 44 milhões de espectadores simultâneos e foi transmitido em diversas plataformas pelo mundo, traduzido em 16 idiomas e possuiu 137 milhões de horas assistidas. Um feito gigantesco podemos por assim dizer, pois os números do balanceamento não contaram com as plataformas chinesas.

         Com a atual pandemia de COVID-19, milhares de pessoas por curiosidade e entretenimento acabaram pro conhecer este estilo de jogo e continuam a acompanhar as novidades, crescendo ainda mais a popularidade dos jogos.

         Ainda, houve inclusive algumas discussões sobre a possibilidade de adesão dos e-sports no futuro olímpico, uma vez que a geração atual está imersa neste contexto.

         E você, já ouviu falar sobre esta nova modalidade de e-sports?